“‘Não sou o autor’ são textos que não escrevi e vídeos que não produzi, mas que gostaria de ter sido o autor. Deixo-os aqui registrados para que eu possa ler novamente em algum momento no futuro.”

Fabrício Carpinejar – Quem não deseja cuidar adoece junto

Quer ajudar? Não seja mais doente do que o doente, mantenha o seu lugar de fora, de apoio.

Quando amamos alguém sofremos junto – esse é o erro. Às vezes sofremos mais do que quem sofre e redundamos a angústia. Choramos mais do que quem chora. Reclamamos do mundo mais do que quem tem motivos. Roubamos o lugar de protagonista. Inventamos uma concorrência no infortúnio. Profanamos a solidão do próximo, fazendo tudo parecer encenação, sem impor a seriedade das diferenças entre o paciente e o acompanhante.

O outro não pode se socorrer e ainda precisa cuidar de nossa fragilidade, o que é impossível. Cria-se uma vergonha para aquele que realmente experimenta um problema. Ele vê que arrasta a família inteira para o seu diagnóstico, sente-se duplamente responsável pelo desgosto.

Empatia é entender e reconhecer a gravidade da situação, não incorporar o padecimento para si e ser alarmista.

Adotamos a angústia alheia como se fosse nossa, e não é, e não pode ser. Porque daí teremos duas vítimas para a mesma dor.

Se a pessoa amada atravessa uma depressão, não se deprima igual. Não procure demonstrar o amor dividindo os sintomas.

Se a pessoa amada está com com uma doença séria, não deixe de comer, de trabalhar, de se relacionar com os amigos. Vai só piorar o quadro.

Seja forte e continue com saúde, para indicar a porta de saída.

 

SOBRE O AUTOR

Você pode ler mais e conhecer o Fabrício Carpinejar nos links abaixo:
Facebook – https://web.facebook.com/carpinejar
Twitter – https://twitter.com/carpinejar
Instagram – https://www.instagram.com/fabriciocarpinejar
Youtube – https://www.youtube.com/user/fabriciocarpinejar